VIVÊNCIAS DE PAIS E/OU CUIDADORES DE CRIANÇAS COM AUTISMO EM UM SERVIÇO DE PLANTÃO PSICOLÓGICO

Diana da Silva Nobre, Airle Miranda de Souza

Resumo


Objetivo: desvelar as vivências trazidas por pais e/ou cuidadores de crianças com autismo em um serviço de Plantão Psicológico. Método: estudo descritivo, qualitativo de inspiração fenomenológica, realizado com seis pais/cuidadores em uma Organização não Governamental localizada em Belém, Pará, Brasil. Para a coleta de dados, foi realizada entrevista e versão de sentido. A análise dos dados foi realizada por meio da formação de eixos de significados, após análise dos pontos convergentes presentes nas versões de sentido. Resultados: encontrou-se a formação de três eixos de significação, a saber: “luto diante do diagnóstico de autismo”; “dificuldades com os cuidados com a criança” e “isolamento social”. Conclusão: as histórias e demandas que levaram os pais e/ou cuidadores de crianças com autismo a procurar o plantão psicológico apresentaram singularidades, contudo o luto diante do diagnóstico, as dificuldades com os cuidados com as crianças e o isolamento social foram eixos comuns que compartilharam.
Descritores: Psicologia clínica. Transtorno autístico. Cuidadores.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.22706

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt