MÃE E FILHO NO CÁRCERE: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA

Denise Santana Silva dos Santos, Tânia Christiane Ferreira Bispo

Resumo


Objetivo: analisar a produção científica acerca da relação mãe e filho no contexto de privação de liberdade. Metodologia: trata-se de uma revisão sistemática da literatura, orientada pelos descritores “relação mãe-filho”, “prisões”, “recém-nascido” e “criança”. Foram acessadas seis bases de dados da Biblioteca Virtual de Saúde e selecionados 13 artigos que aderiam à temática e aos critérios de inclusão. Os dados foram analisados e apresentados em categorias. Resultados: após a análise foram delineadas três categorias: vivenciando a maternidade no ambiente hostil da prisão, relação mãe-filho e formação do vínculo no cárcere e sofrimento psíquico da separação do binômio. Conclusão: a produção científica acerca da relação mãe e filho no contexto de privação de liberdade mostra que é necessária maior atenção à mulher que vivencia a maternidade em situação de privação de liberdade, tendo em vista que o ambiente da prisão tem fortes implicações para o estabelecimento da relação mãe-filho e para a formação do vínculo nesse binômio.
Descritores: Relação mãe-filho. Prisões. Recém-nascido. Criança.


Palavras-chave


Relação mãe-filho; Prisões; Recém-nascido; Criança.

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.22130

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt