PRÁTICAS DE HUMANIZAÇÃO COM PARTURIENTES NO AMBIENTE HOSPITALAR: REVISÃO INTEGRATIVA

Damião Silva, Berenice Temoteo Silva, Tatiana Franco Batista, Quessia Paz Rodrigues

Resumo


Objetivo: analisar a produção científica de profissionais de saúde sobre as práticas de humanização no trabalho de parto e parto. Metodologia: revisão integrativa de literatura realizada nas bases de dados SciELO e LILACS no mês de maio de 2016 com os descritores: “parto”, “parto humanizado”, “salas de parto”, “hospitais”, “hospitalizações”, “maternidade”, “assistência hospitalar”, “humanização da assistência” e “gestantes”. O recorte temporal foi de 2011 a 2015. Foram selecionados 21 artigos. Resultados: o cuidado humanizado prestado à parturiente esteve relacionado às práticas assistenciais e à dimensão subjetiva relacional. Conclusão: as práticas de humanização realizadas com a parturiente no ambiente hospitalar coadunam-se com a Política Nacional de Humanização e com as recomendações de boas práticas de atenção ao nascimento da Rede Cegonha dispensadas às mulheres no trabalho de parto e parto, iniciativas relevantes e capazes de agregar qualidade ao processo de parturição.

Descritores: Parto. Humanização da assistência. Gestante


Palavras-chave


Parto; Humanização da Assistência; Gestante

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.21517

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt