NÍVEL DE DOR E GRAU DE INDEPENDÊNCIA FUNCIONAL DE PACIENTES SUBMETIDOS À CIRURGIA CARDÍACA

Sabrina Chiapinotto, Fernanda Dallazen, Emely Teixeira Bodnar, Eliane Roseli Winkelmann

Resumo


Objetivo: avaliar a correlação da dor e independência funcional no período pré e pós-operatório dos pacientes submetidos à cirurgia cardíaca. Métodos: estudo prospectivo e não intervencionista composto por 24 pacientes que realizaram cirurgia cardíaca eletiva. Foram coletados os dados clínicos nos prontuários dos pacientes e realizada entrevista direta no pré-operatório e no pós-operatório. A intensidade de dor foi avaliada pela Escala Visual Numérica e a funcionalidade pela Medida de Independência Funcional. Resultados: na primeira avaliação, os pacientes não relataram dor. Na avaliação pós-operatória, os pacientes apresentaram uma média de 4,75 ± 1,91 pontos na escala de dor. A funcionalidade passou de 124,29 ± 6,38 no pré-operatório para 97,42 ± 12,73 no pós-operatório. Verificou-se correlação significativa entre dor e funcionalidade. Conclusão: ocorreu aumento da dor e redução da funcionalidade no pós-operatório de cirurgia cardíaca, além de correlação entre as variáveis, demonstrando que uanto maior a intensidade da dor, menor é a independência funcional do paciente.


Descritores: Cirurgia torácica. Medição da dor. Fisioterapia. Reabilitação.


Palavras-chave


Cirurgia Torácica, Medição da Dor, Fisioterapia, Reabilitação

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v31i4.21388

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt