ESTRATÉGIAS DE MULHERES FRENTE À BAIXA RESOLUTIVIDADE NA ATENÇÃO BÁSICA À SAÚDE

Andiara Rodrigues Barros, Edméia de Almeida Cardoso Coelho, Amanda Calila Cunha Barradas, Rosália Teixeira Luz, Maria de Fátima Alves Aguiar Carvalho, Priscylla Helena Alencar Falcão Sobral

Resumo


Objetivo: analisar as estratégias adotadas por mulheres frente à baixa resolutividade em área de cobertura da Estratégia Saúde da Família. Método: estudo de abordagem qualitativa, tendo a integralidade como categoria analí- tica. Foram entrevistadas doze mulheres em idade reprodutiva e cadastradas em duas Unidades de Saúde da Família. O material empírico foi analisado pela técnica de análise de discurso. Resultados: a busca por serviços de maior complexidade constitui a principal estratégia adotada por mulheres para atendimento de suas demandas na ausência de respostas da Atenção Básica. Incorporam essa rede como referência diante da falta de infraestrutura da rede básica para efetivar o seu papel e a Estratégia Saúde da Família passa a ser lugar de procura eventual. Conclusões: diante da inoperância da Estratégia Saúde da Família, a rede especializada passa a ser primeira escolha das mulheres, numa inversão de papéis, que fortalece o modelo médico assistencial curativo, contraria as diretrizes do Sistema Único de Saúde e nega a integralidade.

Descritores: Estratégia Saúde da Família. Atenção primária à saúde. Saúde da mulher.


Palavras-chave


Estratégia Saúde da Família; Atenção Primária à Saúde; Saúde da Mulher

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v32.18319

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt