DROGAS VASOATIVAS: CONHECIMENTO DA EQUIPE DE ENFERMAGEM

Orlando de Jesus Rodrigues Júnior, Renata Cristina Gasparino

Resumo


Objetivo: avaliar o conhecimento da equipe de enfermagem sobre a administração de drogas vasoativas. Método: estudo descritivo, transversal e quantitativo, realizado com 119 profissionais de enfermagem em sete unidades de terapia intensiva. Para a coleta de dados, foi utilizada uma ficha para caracterização da amostra e foi desenvolvido um instrumento contendo 14 questões de múltipla escolha que avaliavam o conhecimento sobre o preparo, a instalação e a manutenção da infusão das drogas vasoativas. Na análise das médias das respostas obtidas nas avaliações, foi considerada satisfatória uma nota igual ou superior a 5,0. Resultados: as médias foram de 6,6 (dp ±1,6) para os auxiliares de enfermagem, 6,7 (dp ± 1,6) para os técnicos de enfermagem e 7,8 (dp ± 1,0) para os enfermeiros. Conclusão: a equipe de enfermagem das unidades estudadas possui conhecimento sobre a administração de drogas vasoativas.

Descritores: Segurança do paciente; Drogas vasoativas; Unidade de terapia intensiva; Enfermagem; Conhecimento.


Palavras-chave


Segurança do paciente; Drogas vasoativas; Unidade de terapia intensiva; Enfermagem; Conhecimento

Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v31i2.16566

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.