SINTOMAS DE DISTÚRBIOS PSÍQUICOS MENORES EM ESTUDANTES DE ENFERMAGEM

Renan Rosa dos Santos, Patricia Bitencourt Toscani Greco, Francine Cassol Prestes, Raquel Soares Kirchhof, Tânia Solange Bosi de Souza Magnago, Matheus Antochevis de Oliveira

Resumo


Objetivo: descrever a frequência e os sintomas para suspeição de Distúrbios Psíquicos Menores (DPM) em estudantes de Enfermagem. Método: estudo transversal descritivo, com 149 estudantes de enfermagem de uma Universidade Comunitária do Sul do Brasil. A coleta dos dados foi realizada em 2015, mediante instrumento autopreenchível, contendo variáveis sociodemográficas, laborais, de hábitos e saúde e o Self-Reporting Questionnaire-20. Resultados: a frequência de DPM nos estudantes foi de 67,8%. As questões com maior frequência de respostas afirmativas foram: sentir-se nervoso, tenso ou preocupado (81,9%); ter dores de cabeça frequentemente (68,5%); dormir mal (58,4%); cansar-se com facilidade (61,7%); e ter dificuldade de pensar com clareza (51%). Conclusões: houve a predominância de sintomas de Humor depressivo-ansioso e Somáticos, o que sugere a possibilidade do comprometimento da saúde mental dos estudantes.

Descritores: Enfermagem; Estudantes de Enfermagem; Saúde Mental; Transtornos Mentais.


Palavras-chave


Enfermagem; Estudantes de enfermagem; Saúde mental; Transtornos mentais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v30i3.16060

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt