ACESSO AOS SERVIÇOS DE SAÚDE: FATORES ASSOCIADOS AO ENVOLVIMENTO DE GESTANTES COM DROGAS

Priscilla Nunes Porto, Jeane Freitas de Oliveira, Ana Clara Paixão Campos, Cláudia Geovana da Silva Pires

Resumo


O envolvimento com o álcool e outras drogas é um fator de vulnerabilidade para as mulheres, sobretudo quando estão grávidas. O objetivo do trabalho é verificar a associação entre as características de acesso aos serviços de saúde e o envolvimento de gestantes com álcool e outras drogas. Estudo transversal realizado com 268 gestantes cadastradas no programa de pré-natal de uma maternidade pública de Salvador-BA. Houve predomínio de gestantes na faixa etária de 20 e 29 anos (57,8%). Do total, 82,2% fazia uso exclusivo de serviços públicos de saúde e tiveram acesso imediato ao pré-natal (82,2%), 83,6% não participaram de atividades educativas e 51,1% não receberam orientação sobre drogas. Os dados mostram que embora não tenha havido associação estatística, o envolvimento com as drogas pode influenciar na adesão e qualidade do pré-natal, o que torna necessário a realização de intervenções assistenciais, direcionadas às necessidades das gestantes e seus companheiros.


Palavras-chave


gestantes; vulnerabilidade; drogas; enfermagem

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18471/rbe.v29i4.13832

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 

 

ISSN 2178-8650 (eletrônico)

ISSN 0102-5430 (impresso)  

Licença Creative Commons
A Revista Baiana de Enfermagem utiliza a Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

A Revista Baiana de Enfermagem é membro da Associação Brasileira de Editores Científicos.

http://www.revenf.bvs.br/scielo.php?lng=pt