Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Revista Baiana de Enfermagem‏?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

INSTRUÇÕES PARA PREPARAÇÃO E SUBMISSÃO DOS MANUSCRITOS

 

Envio de manuscritos

 

A submissão de manuscritos poderá ser realizada nos idiomas português, inglês e espanhol, e, contemplar as categorias Artigos Originais, Revisão de literatura, Relato de experiência, Reflexão teórica/crítica ou Ensaio, Resenhas e Cartas ao Editor, sendo prioridade para publicação os Artigos Originais.

O manuscrito deve ser submetido pelo site http://www.portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem. E devem ser enviados exclusivamente à RBE, não sendo permitida sua submissão simultânea a outro periódico, parcial ou integralmente.

CÓDIGO DE BOAS PRÁTICAS CIENTÍFICAS PARA PUBLICAÇÃO

A RBE aceita a submissão de manuscritos de caráter inédito e original, condenando fortemente o plágio e o autoplágio.

O manuscrito que apresentar semelhanças com artigos ou outros trabalhos científicos já publicados serão excluídos do processo de avaliação.

Serão seguidas as diretrizes do Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics (COPE) (http://publicationethics.org/).

Após a publicação, os artigos passarão a ser de propriedade da RBE, sendo vedada a sua reprodução parcial ou total, em qualquer meio de divulgação, sem a autorização prévia do Conselho Editorial da RBE. Sendo permitida sua reprodução em outras publicações mediante autorização do Conselho Editorial, deverá constar a citação da publicação original.

Vale ressaltar que os conceitos, ideias e opiniões emitidos nos manuscritos, bem como a exatidão, adequação e procedência das citações bibliográficas são de inteira responsabilidade da(o)s autora(e)s, não refletindo a posição da RBE.  A RBE não assume a responsabilidade por equívocos gramaticais, e se dá, portanto, o direito de decidir quanto a alterações e correções.

A RBE adota as políticas de registro prévio de ensaios clínicos (estudos experimentais randomizados) exigidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e pelo International Committee of Medical Journal Editors (ICMJE). Deste modo, o registro dos ensaios clínicos deverá ser realizado em plataforma que atenda aos critérios estabelecidos por essas organizações. O número/protocolo de registro do ensaio clínico deverá estar claramente especificado na Página de Identificação do manuscrito e em parágrafo do Método concernente aos aspectos éticos e legais.

A Revista Baiana de Enfermagem desencoraja o envio de submissões de artigos originais cujos dados foram coletados há mais de quatro anos e de revisões de literatura e relatos de experiências que foram realizados há mais de um ano. 

 

 TAXA DE SUBMISSÃO

O comprovante de pagamento da taxa de submissão não aparece automaticamente. Você tem que gerar a Guia de Recolhimento da União (GRU) no site da Universidade Federal da Bahia: 

https://sggru.ufba.br/sggru/publico/escolha_cadastro_externo.jsf?auth=hNWWvNWHvOg=

 

Orientações: Ao acessar o link, clicar na opção gerar nova GRU, clicar na opção REVISTA BAIANA DE ENFERMAGEM e, a seguir, preencher os dados pessoais, escolher uma data de vencimento e clicar na opção “Gerar GRU”. Utilizar o navegador Google Chrome.

A cópia do comprovante pago da taxa de submissão deve ser anexada como documento suplementar, logo na submissão do manuscrito para avaliação.

Destaca-se que, em nenhuma hipótese, a RBE realiza ressarcimento da taxa de submissão paga por meio da GRU.

 

SUBMISSÃO DO ARTIGO

 

O número de autores está limitado a seis, exceto em casos de estudo multicêntrico ou similar.

O preenchimento dos metadados é obrigatório, sem o qual o manuscrito não poderá seguir para a etapa de avaliação. Preencher de forma correta e detalhada todas as informações solicitadas:

  • Título: em caixa alta, no idioma original.
  • Autor(es): Devem ser apresentados os nomes completos, titulação acadêmica, instituição (cidade, estado e país), sem abreviações e/ou siglas e e-mail.
  • Resumo da Biografia sem abreviaturas: formação acadêmica, maior titulação, atividade principal (professor assistente, adjunto, titular; estudante de graduação, pós-graduação e especialização), afiliação (instituição de origem, departamento, cidade, estado e país) e contato telefônico.

Sinalizar o Autor para correspondência: nome, e-mail e telefone.

  • Conflito de interesses: caso exista alguma relação entre os autores e qualquer entidade pública ou privada que possa gerar conflito de interesses, esta possibilidade deve ser informada.

 

Durante o processo de Submissão, anexar como Documentos Suplementares:

  • Cópia do comprovante de pagamento da taxa de submissão.
  • Carta de anuência assinada por toda(o)s a(o)s autora(e)s.
  • Para as pesquisas que envolvem seres humanos deverá ser anexada cópia do documento de aprovação por um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) reconhecido pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), conforme a Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Saúde (CNS), ou normas equivalentes ao país de origem da pesquisa.
  • Folha de rosto (não deve constar qualquer tipo de identificação no corpo do texto): título em português, inglês e espanhol (máximo de 15 palavras); sugestão de título curto (máximo de 10 palavras); autores (nomes completos); instituições às quais os autores mantêm vínculo acadêmico; nome, endereço institucional completo, telefone e endereço eletrônico do autor responsável pela correspondência; critérios de autoria; fontes de financiamentos; conflitos de interesse e agradecimentos, quando existirem.

 

Tutorial para submissão de artigos no Sistema Eletrônico de Editoração de Revista - SEER:

http://www.fundace.org.br/artigos_racef/tutorial_submissao_artigos.pdf

 

CRITÉRIOS DE AUTORIA

A RBE adota os critérios de autoria deliberados pelo Uniform Disclosure Form for Potential Conflicts of Interest (ICMJE). Deste modo, devem ser especificadas as contribuições individuais de cada autor(a) na elaboração do manuscrito. As condições a seguir devem ser integralmente atendidas:

1. Concepção e projeto ou análise e interpretação dos dados.

2. Redação do artigo ou revisão crítica relevante do conteúdo intelectual.

3. Aprovação final da versão a ser publicada.

 

A quantidade de autora(e)s limita-se a 6 e, excepcionalmente, quando se tratar de estudo multicêntrico, será avaliada a possibilidade de inclusão de mais autora(e)s, considerando as justificativas apresentadas para cada autor(a) excedente.

Caso a contribuição da(o)s autora(e)s não se enquadre nos critérios do ICMJE especificados acima, seus nomes podem ser citados na seção Agradecimentos.

 

FONTES DE FINANCIAMENTO

Após o item Conclusão/Considerações finais, a(o)s autora(e)s devem declarar o nome da(s) fonte(s) de financiamento, pública(s) ou privada(s), para a realização do estudo. Devem descrever os fornecedores de materiais ou equipamentos, gratuitos ou com descontos, incluindo a origem (cidade, estado e país).

 

CONFLITO DE INTERESSES

A(o)s autora(e)s são responsáveis por informar ao Conselho Editorial sobre a existência de potencial conflito de interesse que possa exercer qualquer influência em seu manuscrito, inclusive interesses políticos e/ou financeiros associados a patente ou propriedade, provisão de materiais e/ou insumos e equipamentos utilizados no estudo.

Os conflitos de interesse financeiros ocorrem quando envolve financiamento de recursos direto, emprego, consultoria, propriedade de ações e honorários. São os tipos de conflito mais facilmente identificados e com maior potencial de comprometimento para a credibilidade da publicação, da(o)s autora(e)s e da própria ciência. A RBE também considera como conflitos de interesses as relações pessoais e a competição acadêmica.

A existência de conflitos de interesse deve ser especificada após as referências.

 

AGRADECIMENTOS

Os agradecimentos devem ser incluídos apenas após o aceite do manuscrito, durante a fase de Revisão/Normalização. Devem ser colocados antes das referências. Pode-se agradecer à(s) instituição(ões) que financiaram ou forneceram materiais/ equipamentos para a realização da pesquisa; apoio técnico do tipo bolsa de pesquisa para estudantes/profissionais; e/ou pessoas que colaboraram com o estudo, mas que não se enquadraram nos critérios de autoria da ICMJE.

Quando existirem, os agradecimentos devem estar em parágrafos diferentes para cada tipo de contribuição.

 

PROCESSO DE JULGAMENTO

Os manuscritos submetidos para publicação na RBE serão primeiramente encaminhados para avaliação de concordância com as normas de publicação, qualidade e pertinência da temática para a RBE.

A avaliação do manuscrito adota o processo de avaliação do Double Blind Review, preservando o anonimato da(o)s autora(e)s e avaliadora(e)s durante todo o processo de julgamento.

No entanto, a decisão final quanto à publicação compete à Comissão Editorial. Em caso de aceite, o manuscrito entrará no processo de editoração para publicação, revisão da língua portuguesa e traduções, sendo estes custos atribuídos a(o)s autora(e)s.

Os manuscritos submetidos são de inteira responsabilidade da(o)s autora(e)s, não refletindo a opinião dos Editores da revista.

 

REVISÃO E TRADUÇÃO

Caso o manuscrito seja aprovado para a publicação, a(o)s autora(e)s deverão arcar com os custos da revisão, normalização e tradução do artigo na íntegra para a língua inglesa e o resumo para o inglês e o espanhol.

Se a versão do texto original for em português, será traduzido para o inglês; os textos em inglês ou espanhol serão traduzidos para o português.

Para garantir a qualidade das revisões e traduções, somente serão aceitas acompanhadas dos certificados de revisão e tradução de uma das empresas credenciadas pela RBE. Os custos desses serviços são de responsabilidades da(o)s autora(e)s.

O serviço de tradução é feito após a revisão/normalização com empresas e/ou profissionais cadastrados e indicados pela RBE. Não será possível nenhuma alteração adicional no artigo revisado enviado aos autores para a tradução. Salienta-se que os custos com o(a)s referido(a)s profissionais são de inteira responsabilidade da(o)s autora(e)s.

No prazo estabelecido, a versão final em inglês e a certificação emitida pelo tradutor indicado pela RBE devem ser devolvidos por e-mail, sem a qual não será possível publicar o artigo.

 

 CONDIÇÕES PARA SUBMISSÃO

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados no Check List. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

Os autores deverão realizar o checklist antes da submissão do artigo no portal, com o objetivo de verificar a adequação às normas de Revista Baiana de Enfermagem (RBE) contidas nas Diretrizes para Autores. O(a) autor(a) responsável pela submissão deve assinar e anexá-lo no sistema como documento suplementar.

 

CHECKLIST DOS AUTORES

  1. A área da temática do manuscrito é relevante e pertinente ao escopo da Revista.
  2. O título reflete o objeto do estudo, sendo conciso e compreensível.
  3. O resumo tem no máximo 150 palavras. Está estruturado e especifica o(s) objetivo(s), método, principais resultados e conclusão, de maneira pertinente.
  4. A introdução apresenta a relevância científica e social da temática. Contém problemática do estudo, objeto de estudo, justificativa, explicitação dos conceitos utilizados e objetivo(s).
  5. O método utilizado é adequado ao objeto de estudo.
  6. Descreve o tipo e a natureza da pesquisa, campo/lócus, população/amostra/participantes, critérios de inclusão e exclusão, período e procedimentos/materiais adotados na coleta de dados, instrumento(s) utilizado(s), análise de dados e aspectos éticos.
  7. Foram observados os Guias internacionais para preparo de manuscritos, de acordo com método elegido: estudos qualitativos – COREQ; revisões sistemáticas e metanálises – PRISMA; estudos observacionais em epidemiologia – STROBE; e ensaio clínico randomizado – CONSORT.
  8. Os resultados estão descritos adequadamente e coerentes com o(s) objetivo(s) do estudo.
  9. A discussão está apresentada de forma coerente com os resultados e objetivos.
  10. A conclusão está coerente com os resultados e discussão.
  11. Tem coerência e sequência lógica entre e dentre as seções do artigo. Observa as normas da língua de origem.
  12. A contribuição é original e inédita. Em caso negativo está justificado em "Comentários ao Editor".
  13. Os arquivos para submissão estão em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  14. Todas as informações dos autores e do manuscrito estão devidamente preenchidas no metadados do sistema/portal RBE.
  15. Foram anexados todos os Documentos Suplementares (Comprovante de pagamento; Carta de anuência assinada por todos autores; Autorização do CEP; Folha de rosto e checklist assinado.
  16. Existem, no máximo, seis autores (exceto em estudo multicêntrico).
  17. Foram retiradas do corpo do trabalho quaisquer informações que identifiquem a autoria (nomes, financiamento, título de origem do recorte, agradecimentos).
  18. O título tem no máximo 15 palavras e está escrito em caixa alta.
  19. O texto está com espaço 1,5 entre as linhas e usa fonte de 12-Times New Roman.
  20. Os parágrafos estão com recuo de 1,25 cm. As margens estão com 2 cm em todos os lados.
  21. Emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL).
  22. Os descritores estão localizados após o resumo e em número de três a seis.
  23. Os descritores estão de acordo com os Descritores em Ciências da Saúde (DeCS - http://decs.bvs.br) ou Medical Subject Headings (MeSH). São adequados ao objeto do estudo.
  24. As ilustrações (gráfico, quadro, esquema, mapa, imagem, fluxograma, foto, etc.) e tabelas estão inseridas no corpo do texto e logo após a primeira menção no texto.
  25. As ilustrações estão citadas com letra inicial maiúscula e em sequência numérica, utilizando algarismos arábicos.
  26. As tabelas foram elaboradas conforme as normas do IBGE - Normas de Apresentação Tabular (http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv23907.pdf): título informativo, conciso e claro contendo “o que”, “de quem”, cidade, sigla do Estado, país, ano da coleta de dados, seguido de ponto, localizado acima da tabela, com informação sobre o tamanho da amostra estudada entre parênteses precedido da letra N.
  27. As ilustrações possuem resolução mínima de 900dpi. Estão plenamente legíveis e nítidas.
  28. As ilustrações estão em conformidade com a norma ABNT NBR 14724:2011 – Trabalhos Acadêmicos – Apresentação.
  29. As fotos referentes a pessoas foram tratadas para impedir identificação.
  30. As ilustrações possuem títulos informativos, concisos e claros, expressando o conteúdo e localizados na parte superior. Estão precedidas da palavra designativa, seguida do número de ordem de ocorrência no texto, em algarismos arábicos.
  31. As ilustrações e tabelas possuem referência às fontes.
  32. O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos de Vancouver descritos em Diretrizes para Autores.
  33. A quantidade de páginas do manuscrito está de acordo com o tipo. Artigos de revisão: 17 páginas; Artigos originais: 15 páginas; Relato de experiência: 10 páginas; Reflexão e ensaio: 10 páginas; Carta à editora e Resenha: 2 páginas.
  34. As páginas estão numeradas na parte inferior direita, consecutivamente, até as Referências.
  35. O alinhamento do texto, incluindo as referências, está justificado, de modo que o texto seja distribuído uniformemente entre as margens.
  36. O artigo original tem no máximo 25 referências.
  37. Os URLs para as referências foram informados corretamente quando necessário.
  38. Cinquenta por cento das referências estão atualizadas de acordo com a publicação científica nacional e internacional dos últimos 5 anos.
  39. Os títulos dos periódicos internacionais estão abreviados de acordo com a List of Journals Indexed for MEDLINE, publicada anualmente pela National Library of Medicine (https://www.nlm.nih.gov/archive/20130415/tsd/serials/lji.html).
  40. Os títulos de periódicos nacionais e latino-americanos estão de acordo com o Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) (http://portal.revistas.bvs.br).
 

 

FORMA E PREPARAÇÃO DE MANUSCRITOS

SEÇÕES PUBLICADAS:

Editorial

Texto de responsabilidade da Comissão Editorial a RBE, que poderá convidar autoridades para redigi-lo.

Artigos originais

Pesquisa original e inédita de natureza empírica, experimental, conceitual, com metodologia (qualitativa ou quantitativa), discussão e interface com a literatura científica nacional e internacional. Limitado a 15 páginas (incluindo resumos, tabelas, ilustrações e referências).

Artigos de revisão

Análise de estudos quantitativos ou qualitativos que tenham por finalidade a busca de evidências. Trata-se de estudos avaliativos críticos, abrangentes e sistematizados, resultantes de pesquisa original, realizados exclusivamente em fontes secundárias. Devem possuir caráter relevante, inovador e expor minuciosamente o método de revisão, descrever o processo de busca e os critérios de inclusão para seleção dos estudos analisados. Devem apresentar uma questão norteadora e responder a esta pergunta de relevância para o campo da enfermagem, saúde, educação e áreas afins. Dentre os métodos utilizados, serão aceitos: metanálise, revisão sistemática e revisão integrativa. Limitado a 17 páginas (incluindo resumos, tabelas, figuras e referências).

Revisão Integrativa: "É um método que tem como finalidade sintetizar resultados obtidos em pesquisas sobre um tema ou questão, de maneira sistemática, ordenada e abrangente. É denominada integrativa porque fornece informações mais amplas sobre um assunto/problema, constituindo, assim, um corpo de conhecimento. Deste modo, o revisor/pesquisador pode elaborar uma revisão integrativa com diferentes finalidades, podendo ser direcionada para a definição de conceitos, revisão de teorias ou análise metodológica dos estudos incluídos de um tópico particular."**

Revisão Sistemática: "É um método utilizado para responder a uma pergunta específica sobre um problema específico da área da saúde. É uma síntese rigorosa de todas as pesquisas relacionadas a uma questão/ pergunta específica sobre causa, diagnóstico e prognóstico de um problema de saúde, mas frequentemente envolve a eficácia de uma intervenção para a solução desse problema".3 "Geralmente, os estudos incluídos nessas revisões têm o delineamento de pesquisa experimental e são considerados trabalhos originais, por possuírem rigor metodológico."**

** Ercole FF, Melo LS, Alcoforado CLGC. Revisão integrativa versus revisão sistemática. REME Rev Min Enferm. 2014 jan/mar [citado 2017 mar 18];18(1):1. DOI: http://www.dx.doi.org/10.5935/1415-2762.20140001. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/904

Relato de Experiência

Estudo que descreve vivências individuais ou de grupos (acadêmicas, assistenciais e de extensão) relacionadas ao cuidado, ensino, pesquisa e gestão/gerenciamento no campo da saúde, enfermagem, educação e áreas afins. Deve conter as estratégias de intervenções e ressaltar a sua eficácia e contribuição para a atuação profissional (evidência da relevância), assim como a análise de implicações conceituais. O conteúdo deve ser apresentado de forma a contemplar a introdução, métodos, resultados da experiência e conclusão. Limitado a 10 páginas (incluindo resumos, tabelas e figuras e referências).

Reflexão ou Ensaio

Formulação teórico-discursiva aprofundada, de caráter opinativo ou análise de questões, conceitos ou constructos teórico-metodológicos do campo da saúde, enfermagem, educação e áreas afins. Deve apresentar e estabelecer analogias de diferentes pontos de vista, teóricos e/ou práticos. Limitado a 10 páginas (incluindo resumos, introdução, discussão, conclusão e referências). Pode conter tabelas e ilustrações.

Cartas à Editora

Esta seção publica cartas dirigidas à editora da revista com a intenção de esclarecer, discutir e comentar artigos recentemente publicados pela RBE, expressando concordância ou discordância sobre o assunto abordado, ou relatar pesquisas originais e achados científicos significativos. Limitado a 2 páginas.

Resenhas

Inclui análise crítica de livros relacionados ao campo temático da saúde, enfermagem, educação e áreas afins, publicados nos últimos dois anos. A(o)s autora(e)s da resenha devem incluir, no início do texto, a referência completa do livro em conformidade com as normas preconizadas pela RBE. As referências citadas ao longo do texto devem seguir as mesmas regras dos artigos. No momento da submissão da resenha a(o)s autora(e)s devem inserir em anexo, na plataforma da RBE, uma reprodução, em alta definição. Limitado a 2 páginas (incluindo referências).

 

PREPARAÇÃO DO MANUSCRITO

A RBE utiliza como referência as orientações do Intternational Committee of Medical Journal Editors (ICMJE) e da Rede EQUATOR destinadas ao aperfeiçoamento da apresentação dos resultados de pesquisas, visando não só aumentar o potencial de publicação como também a divulgação internacional dos artigos. Para tanto, devem ser utilizadas as seguintes guias internacionais:

Estudos/Ensaios

Guias Internacionais

Ensaio clínico randomizado

CONSORT

Revisões sistemáticas e metanálises

PRISMA

Estudos observacionais em epidemiologia

STROBE

Estudos qualitativos

COREQ

 

Independente da categoria, os manuscritos para submissão à RBE devem ser preparados da seguinte forma:

• Arquivo do Microsoft® Office Word (*doc ou *docx).

• Papel A4 (210x297 mm) e margens de 2 cm em todos os lados.

• Fonte Times New Roman, tamanho 12 (em todo o texto, inclusive nas tabelas), espaçamento de 1,5 entre as linhas em todo o texto (exceto para os resumos, ilustrações e referências, que devem ter espaçamento simples), parágrafos com recuo de 1,25 cm.

• As páginas devem ser numeradas na parte inferior direita, consecutivamente, até as Referências.

• O uso de negrito deve restringir-se ao título do artigo e das seções primárias (Introdução, Material e métodos, Resultados, Discussão, Conclusão) e as Referências do manuscrito.

• Itálico deve ser aplicado somente para destacar termos ou expressões escritas em idiomas diferentes do português, quando esta for a língua de origem.

• Os títulos das seções textuais – Introdução, Método, Resultados, Discussão e Conclusão – devem ter caixa alta somente na primeira letra, negrito, sem numeração e sem recuo à esquerda.

• Se necessário, é permitida a inclusão de subtítulos em algumas seções textuais, mantendo o mesmo formato do título da seção. Não é permitido o uso de excessivas subseções, palavras de grande extensão e em itálico, e marcadores do Microsoft® Office Word.

• Em caso de abreviações e siglas, na primeira menção, apresentar a descrição por extenso seguida da abreviatura entre parênteses. As abreviações somente deverão ser utilizadas no corpo do texto. Nas notas de rodapé não serão aceitas.

• O alinhamento do texto, incluindo as referências, deve ser justificado, de modo que o texto seja distribuído uniformemente entre as margens.

• As falas de participantes de pesquisas, com recortes das entrevistas, não devem constar entre aspas. Observar a seguinte estrutura: recuo de todo o parágrafo (1,25 cm), fonte tamanho 11, em itálico, espaçamento simples. As falas devem ser identificadas com codificação a critério da(o)s autora(e)s, com sua identificação apresentada no final de cada uma, entre parênteses e sem itálico e separadas entre si por um espaço simples. Supressões devem ser indicadas pelo uso de reticências entre colchetes. As interpolações devem constar dentro de colchetes (NBR 10520), em fonte normal, não usar itálico.

Exemplos:

Porque eu sei que, no momento que eu fizer o transplante, eu vou ficar de um a dois anos tomando remédio sem poder tomar nada [bebida alcóolica], sem poder fazer a metade do que eu faço agora. Eu prefiro ficar na máquina, vir aqui quatro horas, três vezes por semana, sai da máquina, chego em casa e tomo uma cerveja [risos]. (P2).

Comecei a fazer os exames, mas depois uns aparelhos não estavam funcionando, tinha que arrumar um dentista [...] O tratamento é caro. Aí eu fiquei bem desanimada. Aí eu parei [...] (P3).

• As citações numéricas dos autores (Vancouver) devem ser apresentadas no texto, de forma consecutiva de acordo com a ordem em que forem sendo citadas. As Referências devem ser numeradas de acordo com a sequência em que as obras d(o)s autora(e)s foram citadas. Evitar a inclusão de número excessivo de referências na mesma citação.

• A numeração das citações deve ser consecutiva, de acordo com o sistema numérico, com algarismos arábicos, sobrescritos e entre parênteses, sem menção do nome dos autores (exceto os que constituem referencial teórico). Quando forem sequenciais, indicar o primeiro e o último número separados por hífen, sem espaço entre a palavra e o número da citação e precedendo o ponto final, ex.: (1-4). Quando intercaladas, os números deverão ser separados por vírgula, sem espaço entre eles, ex.: (1-2,4). Nas citações não deve ser mencionado o nome dos autores, excluindo-se expressões como “segundo ...”, “de acordo com ...”, entre outras.

• Nas citações de autores ipsis litteris (citação direta), com até três linhas, usar aspas iniciais e finais, sem itálico e inseri-las na sequência normal do texto. Nestes casos, o número da página deverá ser informado após o número da citação e dele separado por dois pontos, ex.: (1:35). Recomenda-se a utilização criteriosa desse recurso, de acordo com a norma da ABNT NBR 10520/2002 (Informação e Documentação – Citações em documentos – Apresentação).

• Não devem ser utilizadas citações diretas com mais de três linhas.

• Quando a citação estiver inserida no final do parágrafo ou da frase, o número que lhe corresponde deve ser colocado antes do ponto final; quando inserida ao lado de uma vírgula, deve constar antes dela. Não deve haver espaço entre o número da referência e a palavra ou pontuação que a antecede.

• Não inserir citações na seção Conclusão.

• Deve ser usado o mínimo de siglas e somente após terem sido citadas por extenso no texto; não usar siglas em títulos de artigo e de seção, no resumo, nas ilustrações e nas tabelas.

 

 ESTRUTURA

 A estrutura do manuscrito deve seguir a seguinte ordem:

 Título

 Deve refletir o objeto do estudo, ser conciso e compreensível. Possuir no máximo 15 palavras, no idioma de origem, em negrito e caixa alta. Não devem ser usadas abreviaturas e siglas.

 

Resumo

Redigido em parágrafo único, no idioma de origem do manuscrito (português, inglês e espanhol) com espaçamento simples entre linhas, contendo até 150 palavras no idioma do manuscrito. Estruturado em Objetivo(s), Método, Resultados e Conclusão, sem destacar essas expressões com negrito. Descrever a conclusão para responder ao(s) objetivo(s) do estudo. Não deve conter siglas ou abreviaturas não padronizadas internacionalmente.

As informações apresentadas devem assegurar a clareza do texto e a fidedignidade dos dados; jamais apresentar dados divergentes.

Para os artigos em português, os resumos em inglês (Abstract) e espanhol (Resumen) serão exigidos apenas para os artigos que forem aceitos para a publicação na tradução do texto na íntegra. E para os artigos em outros idiomas após aceitos para a publicação serão exigidos o resumo e o texto na íntegra em português

Descritores

Usar três a seis descritores que identifiquem a temática do estudo, localizados logo após os resumos. Usar a terminologia descritores para os textos em português, descriptors em inglês e descriptores em espanhol. Devem ser extraídos do vocabulário Descritores em Ciências da Saúde (DeCS) elaborado pelo Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (BIREME) ou Medical Subject Headings (MeSH) elaborado pela National Library of Medicine (NLM).

Devem ser separados entre si por ponto e ter as primeiras letras de cada palavra do descritor em caixa-alta, exceto artigos e preposições.

 

Introdução

Deve situar o tema da pesquisa enquanto objeto de relevância científica e social. Conter a problemática do estudo, objeto de estudo, justificativa, explicitação dos conceitos utilizados, justificar a importância e as lacunas do conhecimento, com base em referências nacionais e internacionais atualizadas.

O texto deve apresentar nexo, sequência lógica e designação completa das siglas e abreviaturas de forma a preceder a primeira ocorrência destas no texto (a menos que se trate de uma unidade de medida padrão). O(s) Objetivo(s) deve(m) ser inserido(s) no final da Introdução e corresponder ao(s) do resumo.

 

Objetivo(s)

Deve(m) estabelecer a questão principal, hipóteses e/ou pressupostos e iniciar com o verbo no infinitivo.

 

Método

Deve ser adequado ao tipo e objeto de estudo proposto e descrever de forma clara, concisa e completa o tipo e a natureza da pesquisa, campo/lócus, população/amostra/participantes, critérios de inclusão e exclusão, período e procedimentos/materiais adotados na coleta de dados, instrumento(s) utilizado(s), análise e tratamento dos dados e aspectos éticos.

É necessário apresentar, em documento anexo, o protocolo de aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa, o número do CAEE obtido na plataforma Brasil e informar, no texto, sua condução de acordo com os padrões éticos exigidos. Em caso de pesquisas realizadas em outros países, deverá ser enviado, em anexo, um documento comprobatório de obediência às normas equivalentes ao país de origem da pesquisa. Em se tratando de ensaio clínico, deve ser apresentado o número de identificação do estudo num dos sistemas de Registro de Ensaios Clínicos validados pela World Health Organization (WHO) e pelo ICMJE, e estar de acordo com as recomendações da BIREME, Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS) e WHO sobre o Registro de Ensaios Clínicos a serem publicados.

 

Resultados

Descrever os resultados sem discuti-los e sem citação de autores. Os resultados devem ser coerentes com o(s) objetivo(s) do estudo, apresentar nexo e sequência lógica. Caso sejam utilizadas ilustrações, devem ser inseridas no corpo do texto (máximo de cinco). Deste modo, deve ser exposta a descrição sumária dos principais resultados, sem repetir o inteiro teor do conteúdo das ilustrações e tabelas.

 

Discussão

A discussão deve ser apresentada separadamente dos resultados, admitindo-se exceção para estudos qualitativos, coerente com os resultados, ter argumentação pertinente e consistente, estar fundamentada nos conceitos/teoria/referencial adotados. O texto deve apresentar nexo e sequência lógica. Deve destacar os resultados e sua relação com a literatura nacional e internacional, ressaltando os aspectos novos e/ou fundamentais, as limitações do estudo e a indicação de novas pesquisas.

Não repetir em detalhes informações inseridas nas seções Introdução ou Resultados. Nos estudos experimentais, deve-se começar a discussão com um breve resumo dos principais achados e, na sequência, explorar as possíveis relações/explicações para esses resultados, comparando-os e contrastando-os com outros estudos relevantes nacionais e internacionais.

Ao final da Discussão, apresentar as limitações e contribuições do estudo.

 

Conclusão

Deve estar coerente com o objeto/questão norteadora, objetivo(s) e resultados do estudo, e limitar-se às evidências descritas no manuscrito. O texto deve apresentar nexo e sequência lógica.

 

Tabelas

As tabelas devem ser apresentadas conforme as Normas de Apresentação Tabular do IBGE, disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv23907.pdf.

• Devem ter título informativo, conciso e claro, contendo “o que”, “de quem”, cidade, sigla do Estado, país, ano da coleta de dados, seguido de ponto, localizado acima da tabela. Na sequência, informar o tamanho da amostra estudada entre parênteses precedido da letra N. Não deve ter ponto final.

Exemplo: Tabela 1 – Distribuição das mulheres vítimas de violência doméstica, segundo idade, cor, estado civil e escolaridade. Salvador, Bahia, Brasil, 2014. (N=209)

• Os dados devem estar separados corretamente por linhas e colunas de forma que esteja, cada dado, numa casela.

• Devem possuir traços internos somente abaixo e acima do cabeçalho e no fechamento na parte inferior. Devem ser abertas lateralmente.

• Usar a mesma fonte do texto (Times New Roman, tamanho 12), com espaçamento simples entre linhas, negrito apenas no cabeçalho, caixa alta apenas nas iniciais da variável e nas abreviaturas e siglas padronizadas.

• Não são permitidos: quebras de linhas utilizando a tecla Enter, recuos utilizando a tecla Tab, espaços para separar os dados, sublinhado, marcadores do Microsoft® Office Word e cores nas células.

• Evitar tabelas extensas.

• Tabelas muito curtas devem ser convertidas em texto.

• A legenda deve estar localizada após a linha inferior da tabela, restrita ao mínimo necessário, sem negrito, apresentando os termos em caixa alta separados da descrição por dois pontos (ex.: VCM: volume corpuscular médio). Entre as legendas, deve-se usar ponto e vírgula. Usar fonte Times New Roman, tamanho 10. O teste estatístico utilizado deve ser mencionado na legenda.

• Os conteúdos das colunas, complementar ao título, deve estar indicado no cabeçalho da tabela, sob a forma de %, n, média, mediana, p-valor, entre outros; citar a fonte abaixo da linha inferior da tabela ou abaixo da legenda (se existir). Ex.: Fonte: Elaboração própria.; Fonte: Datasus (2014); Fonte: Tuomi et al. (2011).

 

Ilustrações

É permitido o uso de gráficos, quadros, mapas, diagramas, fluxogramas, desenhos e fotografias entre outros.

• Devem estar inseridas obrigatoriamente no corpo do texto e não no final do manuscrito.

• As ilustrações devem possuir no máximo 17 cm no comprimento e não devem ser muito extensas.

• Devem estar inseridas logo após a primeira menção no texto, citadas com a inicial maiúscula e sequência numérica em algarismos arábicos, “Quadro 1”, sem parênteses quando inserida no contexto da frase “De acordo com a Quadro 1” e entre parênteses quando em formato de citação “não houve diferenças estatisticamente significantes (Quadro 1)”.

• Devem ser autoexplicativas e contribuir para a compreensão dos resultados.

Seguir as especificações a seguir:

Quadros

Os quadros devem ser apresentados conforme a norma da ABNT NBR 14724/2011 (Informação e documentação – Trabalhos Acadêmicos – Apresentação).

• Título informativo, conciso e claro, expressando o conteúdo do quadro, localizado na parte superior.

• Difere das tabelas principalmente por conter dados textuais, são fechados nas laterais e contém linhas internas.

• Mesma fonte do texto (Times New Roman, tamanho 12), com espaçamento simples entre linhas, negrito apenas no cabeçalho, caixa alta apenas nas iniciais das variáveis; não usar abreviaturas e siglas, mesmo as padronizadas.

• Evitar quadros extensos.

• Quando o quadro não for de autoria própria deve ter a fonte citada abaixo do título. A legenda, se existir, segue o mesmo formato das tabelas e deve estar localizada antes da fonte do quadro, em linha diferente.

• Quando o quadro for de autoria própria deve constar a expressão: Elaboração própria.

 

Gráficos

• Não devem repetir os dados representados nas tabelas.

• Título informativo, conciso e claro, expressando o conteúdo e localizado na parte superior.

• Devem estar totalmente legíveis, nítidos e autoexplicativos.

 

Fotos/ Mapas

• Devem possuir alta resolução (mínimo de 900 dpi) e estar plenamente legíveis e nítidos.

• Se as fotos forem referentes a pessoas, devem ser tratadas para impedir que sejam identificadas.

• A forma de menção e o título seguem as mesmas orientações para os quadros.

 

Referências

Utiliza-se nessa seção o título “Referências” e não “Referências bibliográficas”. Devem ser digitadas em espaço simples e separadas por um espaço simples. Devem ser numeradas de acordo com a ordem numérica de citação do corpo do texto. Recuar as demais linhas da mesma referência, quando for o caso, de modo que fiquem alinhadas com a primeira letra da primeira linha.

As fontes citadas devem estar coerentes com o objeto do estudo e estritamente pertinentes ao assunto abordado. Em sua maioria, devem estar atualizadas (no mínimo 50% publicadas nos últimos 5 anos), de acordo com a literatura científica nacional e internacional. Sugere-se a citação de pelo menos 5 artigos referentes a estudos internacionais, os quais não incluem estudos brasileiros publicados na língua inglesa ou outro idioma diferente do português.

A RBE adota o estilo Vancouver para citação e elaboração de referências, disponível no endereço eletrônico (http://www.nlm.nih.gov/citingmedicine).

Os títulos dos periódicos internacionais devem ser abreviados de acordo com a List of Journals Indexed for MEDLINE, publicada anualmente, pela National Library of Medicine (https://www.nlm.nih.gov/archive/20130415/tsd/serials/lji.html).

Para abreviatura dos títulos de periódicos nacionais e latino- americanos, consultar o Portal de Revistas Científicas em Ciências da Saúde da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS) (http://portal.revistas.bvs.br). Deve-se eliminar os pontos das abreviaturas, com exceção do último ponto para separar do ano.

Para os Artigos Originais, devem ser utilizadas no máximo 25 referências. Nos Artigos de Revisão não há limite máximo de referências; deve-se observar o número de páginas para esta modalidade de artigo segundo as normas da RBE.

No caso de usar algum software de gerenciamento de referências (p. ex.: EndNote), deve-se convertê-las para texto.

 

Modelos de Referências

Artigo padrão

Vega KJ, Pina I, Krevsky B. Heart transplantation is associated with an increased risk for pancreatobiliary disease. Ann Intern Med. 1996 Jun 1;124(11):980-3.

Artigo com mais de seis autores

Parkin DM, Clayton D, Black RJ, Masuyer E, Friedl HP, Ivanov E, et al. Childhood Leukaemia in Europe after Chernobyl: 5 year follow-up. Br J Cancer. 1996 Apr;73(8):1006-12.

Artigo com Organização como Autor

The Cardiac Society of Australia and New Zealand. Clinical exercise stress testing. Safety and performance guidelines. Med J Aust. 1996 Mar 4;164(5):282-4.

Artigo de autoria pessoal e organizacional

Vallancien G, Emberton M, Harving N, van Moorselaar RJ, Alf-One Study Group. Sexual dysfunction in 1,274 European men suffering from lower urinary tract symptoms. J Urol. 2003 Jun;169(6):2257-61.

Artigo com múltiplas organizações como autor

American Dietetic Association; Dietitians of Canada. Position of the American Dietetic Association and Dietitians of Canada: nutrition and women's health. J Am Diet Assoc. 2004 Jun;104(6):984-1001.

Artigo sem indicação de autoria

Cancer in South Africa [editorial]. S Afr Med J. 1994;84:15.

Artigo em outro idioma

[Obs.: a National Library of Medicine traduz o título para o idioma inglês, encerra a tradução entre colchetes e acrescenta uma designação abreviada do idioma]

Ellingsen AE, Wilhelmsen I. Sykdomsangst blant medisin og jusstudenter. Tidsskr Nor Laegeforen. 2002;122(8):785-7.

Artigo num volume com suplemento

Shen HM, Zhang QF. Risk assessment of nickel carcinogenicity and occupational lung cancer. Environ Health Perspect. 1994;102 Suppl 1:275-82.

Artigo num número com suplemento

Payne DK, Sullivan MD, Massie MJ. Women’s psychological reactions to breast cancer. Semin Oncol. 1996;23(1 Suppl 2):89-97.

Artigo num número sem volume

Turan I, Wredmark T, Fellander-Tsai L. Arthroscopic ankle arthrodesis in rheumatoid arthritis. Clin Orthop. 1995;(320):110-4.

 Artigo sem número e sem volume

Browell DA, Lennard TW. Immunologic status of the cancer patient and the effects of blood transfusion on antitumor responses. Curr Opin Gen Surg 913:325-33.

Artigo num volume publicado em partes

Abend SM, Kulish N. The psychoanalytic method from an epistemological viewpoint. Int J Psychoanal. 2002;83 Pt 2:491-5.

Artigo num número publicado em partes

Rilling WS, Drooz A. Multidisciplinary management of hepatocellular carcinoma. J Vasc Interv Radiol. 2002;13(9 Pt 2):S259-63.

Artigo num número especial

Rocha SMM, Boemer MR. Impacto social da pesquisa em enfermagem. Rev Esc Enferm USP. 1992;26(spe):49-60.

Paginação em algarismos romanos

Fisher GA, Sikic BI. Drug resistance in clinical oncology and hematology. Introduction. Hematol Oncol Clin North Am. 1995 Apr;9(2):xi-xii.

Artigo com indicação do tipo de publicação, se necessário

Enzensberger W, Fischer PA. Metronome in Parkinson’s disease [letter]. Lancet 1996;347:1337.

Clement J, De Bock R. Hematological complications of hantavirus nephropathy (HVN) [abstract]. Kidney Int. 1992;42:1285.

Artigo contendo retração

Garey CE, Schwarzman AL, Rise ML, Seyfried TN. Ceruloplasmin gene defect associated with epilepsy in el mice [retração de Garey CE, Schwarzman AL, Rise ML, Seyfried TN. In: Nat Genet. 1994; 6:426-31]. Nat Genet. 1995;11:104.

Artigo retratado

Liou GI, Wang M, Matragoon S. Precocious IRBP gene expression. during mouse development [retracted in Invest Ophthalmol Vis Sci. 1994;35:3127]. Invest Ophthalmol Vis Sci. 1994;35:1083-8.

 Artigos com publicação de errata

Hamlin JA, Kahn AM. Herniography in symptomatic patients following inguinal hernia repair [errata publicada aparece em West J Med. 1995;162:278]. West J Med. 1995;162:28-31.

Artigos no prelo (In press)

Leshner AI. Molecular mechanisms of cocaine addiction. N Engl J Med. No prelo. 1996.

Artigo provido de DOI

Oliveira BS, Silva ACO, Azevedo PR, Silva LDC. Impacto da doença coronariana no cotidiano das mulheres. Rev baiana enferm. 2016;30(1):305-15. DOI: 10.18471/rbe.v1i1.14591

Artigo publicado em revista comercial e jornal

O capítulo final de uma paixão. Veja (São Paulo). 2017 fev 15; 50(7):78-85.

Tynan T. Medical improvements lower homicide rate: study sees drop in assault rate. The Washington Post. 2002 Aug 12; Sect. A:2 (col. 4).

Livro com indivíduo como autor

Ringsven MK, Bond D. Gerontology and leadership skills for nurses. 2nd ed. Albany (NY): Delmar Publishers; 1996.

Livro com Organizador, Editor, Coordenador como Autor

Norman IJ, Redfern SJ, editors. Mental health care for elderly people. New York: Churchill Livingstone; 1996.

Kurcgant P, coordenadora. Gerenciamento em enfermagem. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2005.

Livro com Organização como autor e editora

Institute of Medicine (US). Looking at the future of the Medicaid program. Washington: The Institute; 1992.

 Livro com Organização como autor

Brasil. Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz. Programa Farmácia Popular do Brasil: manual básico. Brasília; 2005. (Série A. Normas e Manuais Técnicos).

Capítulo de livro

Phillips SJ, Whisnant JP. Hypertension and stroke. In: Laragh JH, Brenner BM, editors. Hypertension: pathophysiology, diagnosis, and management. 2nd ed. New York: Raven Press; 1995. p. 465-78.

Dissertação e Tese

Kaplan SJ. Post-hospital home health care: the elderly’s access and utilization [dissertation]. St. Louis (MO): Washington University; 1995.

Resumo, editorial e resenha

Garcia LP, Duarte E. A Revista Epidemiologia e Serviços de Saúde ingressa na Coleção SciELO Brasil [editorial]. Epidemiol Serv Saúde. 2014 jul-set;23(3):387-8.

Anais de congresso

Oliveira IL Apresentação. In: Congresso Brasileiro de Pesquisadores em Comunicação Organizacional e Relações Públicas, 6, 2012, São Luis, MA. Anais (on-line) São Paulo: Abrapcorp, 2012. [citado 2016 nov 12]. Disponível em: http://www.abrapcorp.org.br/anais2012/apresentacao.htm

Relatório científico ou técnico

Publicado pela agência patrocinadora:

Smith P, Golladay K. Payment for durable medical equipment billed during skilled nursing facility stays. Final report. Dallas (TX): Dept of Health and Human Services (US), Office of Evaluation and Inspections;1994 Oct. Report N: HHSIGOEI69200860.

Publicado pela agência organizadora:

Field MJ, Tranquada RE, Feasley JC, editors. Health services research: work force and educational issues. Washington: National Academy Press; 1995. Contract N: AHCPR282942008. Sponsored by the Agency for Health Care Policy and Research.

Patente

Larsen CE, Trip R, Johnson CR, inventors; Novoste Corporation, assignee. Methods for procedures related to the electrophysiology of the heart. US patent 5,529,067. 1995 Jun 25.

Ata de reunião (documento não previsto na Norma Vancouver):

Universidade Federal da Bahia. Escola de Enfermagem. Ata de reunião realizada no dia 25 set 1996. Livro 400:13. Regimento Interno da Revista Baiana de Enfermagem. Salvador (BA): EEUFBA; 1996 set 25.

Documentos legais (Adaptado)

Brasil. Lei n. 7.498, de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da enfermagem e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília (DF): 1986 26 jun; Seção 1:1.

Brasil. Ministério da Saúde. Resolução n.196/96 de 10 de outubro de 1996. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Brasília, DF; 1996.

Brasil. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. 18a ed. Brasília, DF: Senado; 1988.

São Paulo (Estado). Lei nº 10.241, de 17 de março de 1999. Dispõe sobre os direitos dos usuários dos serviços e das ações de saúde no Estado e dá outras providências. Diário Oficial do Estado de São Paulo. São Paulo, 18 mar 1999; Seção 1:1.

Mapa

North Carolina. Tuberculosis rates per 100,000 population, 1990 [demographic map]. Raleigh: North Carolina Dept of Environment, Health, and Natural Resources, Div of Epidemiology; 1991.

Texto da Bíblia

The Holy Bible. King James version. Grand Rapids (MI): Zondervan Publishing House; 1995. Ruth 3:1-18.

Dicionários e Referência similares

Stedman’s medical dictionary. 26th ed. Baltimore: Williams & Wilkins; 1995. Apraxia; p. 119-20.

Obras clássicas

The Winter’s Tale: act 5, scene 1, lines 13-16. The complete works of William Shakespeare. London: Rex; 1973.

Material audiovisual

HIV+/AIDS: the facts and the future [videocassette]. St Louis (MO): Mosby-Year Book; 1995.

Programa de Computador

Hemodynamics III: the ups and downs of hemodynamics [computer program]. Version 2.2. Orlando (FL): Computerized Educational Systems; 1993.

Material para meio eletrônico

CD-ROM

Anderson SC, Poulsen KB. Anderson’s electronic atlas of hematology [CD-ROM]. Philadelphia: Lippincott Williams & Wilkins; 2002.

Artigo em formato eletrônico

Abood S. Quality improvement initiative in nursing homes: the ANA acts in an advisory role. Am J Nurs [serial on the Internet]. 2002 Jun [cited 2002 Aug 12];102(6):[about 3 p]. Available from: http://www.nursingworld.org/AJN/2002/june/Wawatch. htm

Artigo publicado em meio eletrônico, antes da versão impressa (ahead of print)

Yu WM, Hawley TS, Hawley RG, Qu CK. Immortalization of yolk sac-derived precursor cells. Blood. 2002 Nov 15;100(10):3828-31. Epub 2002 Jul 5.

Monografia em formato eletrônico

CDI, clinical dermatology illustrated [monograph on CD-ROM]. Reeves JRT, Maibach H. CMEA Multimedia Group, producers. 2nd ed. Version 2.0. San Diego: CMEA; 1995.

Monografia na Internet

Foley KM, Gelband H, editors. Improving palliative care for cancer [monograph on the Internet]. Washington: National Academy Press; 2001 [cited 2002 Jul 9]. Available from: http://www.nap.edu/books/0309074029/html/

Documento Legal de meio eletrônico

Brasil. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências [Internet]. Brasília; 1990 [citado 2014 mar 10]. Disponível em: http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/Lei8142.pdf.

Página eletrônica/endereço eletrônico

Cancer-Pain.org [homepage on the Internet]. New York: Association of Cancer Online Resources, Inc.; c2000-01 [cited 2002 July 9]. Available from: http://www.cancer-pain.org/

Parte de uma página eletrônica/endereço eletrônico

American Medical Association [homepage on the Internet]. Chicago: The Association; c1995-2002 [cited 2002 Aug 12]. AMA Office of Group Practice Liaison; [about 2 screens]. Available from: http://www.ama-assn.org/ama/pub/category/1736.html

Banco de dados na Internet

Banco de dados aberto:

Who’s Certified [database on the Internet]. Evanston (IL): The American Board of Medical Specialists. c2000 - [cited 2001 Mar 8]. Available from: http://www.abms.org/newsearch.asp

Banco de dados fechado:

Jablonski S. Online Multiple Congential Anomaly/Mental Retardation (MCA/MR) Syndromes [database on the Internet]. Bethesda (MD): National Library of Medicine (US). c1999 [cited 2002 Aug 12]. Available from: http://www.nlm.nih.gov/mesh/jablonski/syndrome_title.html

Parte de um banco de dados na Internet

MeSH Browser [database on the Internet]. Bethesda (MD): National Library of Medicine (US); 2002 [cited 2003 Jun 10]. Metaanalysis; unique ID: D015201; [about 3 p]. Available from: http://www.nlm.nih.gov/mesh/MBrowser.html Files updated weekly

Blogs

Blog da Saúde [Internet]. Brasília: Ministério da Saúde; 2000 [citado 2009 fev 13]. Disponível em: http://www.blog.saude.gov.br/

Contribuição para um Blog

Mantone J. Head trauma haunts many, researchers say. 2008 Jan 9 [cited 2009 Feb 13]. In: Wall Street Journal. HEALTH BLOG [Internet]. New York: Dow Jones & Company, Inc. c2008 [about 1 screen]. Available from: http://blogs.wsj.com/health/2008/01/29/head-traumahaunts-many-researchers-say/

Não é permitida a citação de trabalhos de conclusão de curso de graduação. Não usar referências que não possam ser recuperadas no original pelo(a) leitor(a), tais como: publicações isoladas (livros, apostilas, anais), materiais de suporte (dicionários, estatística e outros). No caso de teses e dissertações, recomenda-se que sejam citados, preferencialmente, os artigos delas oriundos.

 

 

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. Verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados no Check List antes da submissão do artigo no portal, com o objetivo de verificar a adequação às normas de Revista Baiana de Enfermagem (RBE) contidas nas Diretrizes para Autores.

  2. O manuscrito ter contribuição original e inédita, e não está sendo avaliado para publicação por outro periódico; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao Editor".

    O manuscrito não apresentar semelhanças com artigos ou outros trabalhos científicos já publicados. A RBE aceita a submissão de manuscritos de caráter inédito e original, condenando fortemente o plágio e o autoplágio.

    Serão seguidas as diretrizes do Code of Conduct and Best Practice Guidelines for Journal Editors do Committee on Publication Ethics (COPE) (http://publicationethics.org/).

  3. Preencher corretamente o resumo da biografia dos autores  nos metadados.

  4. Anexar o Parecer do Comitê de Ética em Pesquisas que envolvam seres humanos ou animais.
  5. Registrar e anexar o número/protocolo de registro do ensaio clínico na página de Identificação do manuscrito (folha de rosto) e em parágrafo do Método concernente aos aspectos éticos e legais.
  6. Informar se existe alguma relação entre os autores e qualquer entidade pública ou privada que possa gerar conflito de interesses.
  7. Remover toda forma de identificação de autoria do trabalho, no arquivo e na opção Propriedades no Word, garantindo desta forma o critério de sigilo, caso submetido para avaliação por pares (ex.: artigos), conforme instruções disponíveis em Assegurando a Avaliação Cega por Pares (Double Blind Rewiew).
  8. Informar URLs para as referências quando necessário.
 

Declaração de Direito Autoral

MODELO DE DECLARAÇÃO DE DIREITO AUTORAL

                      

                       ESCOLA DE ENFERMAGEM

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENFERMAGEM

            UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA

 

 

À Coordenação Editorial

Revista Baiana de Enfermagem

 

CARTA DE ANUÊNCIA PARA PUBLICAÇÃO, TRANSFERÊNCIA DOS DIREITOS AUTORAIS E DECLARAÇÃO DE RESPONSABILIDADE

 

Declaramos que, em caso de aceitação do manuscrito _____________________________, concordamos com a transferência de todos os direitos autorais para a Revista Baiana de Enfermagem, vedada qualquer reprodução, total ou parcial, em qualquer outra parte ou meio de divulgação, impressa ou eletrônica, sem que a autorização, prévia e necessária, seja solicitada e, se obtida, faremos constar o competente agradecimento à Revista Baiana de Enfermagem. 

 

Declaração de responsabilidade

- "Certifico que participei suficientemente da autoria do manuscrito para tornar pública minha responsabilidade pelo conteúdo."

 

- "Certifico que o manuscrito representa um trabalho original e que nem este manuscrito, em parte ou na íntegra, e nem outro trabalho com conteúdo substancialmente similar, de minha autoria, foi publicado ou está sendo considerado para publicação em outra revista, quer seja no formato impresso ou eletrônico."

 

- "Assumo total responsabilidade pelas citações e referências utilizadas no texto, bem como sobre os aspectos éticos que envolvem os sujeitos do estudo."

 

- "Atesto que, se solicitado, fornecerei ou cooperarei na obtenção e fornecimento de dados sobre os quais o manuscrito está baseado, para exame dos editores."

 

Assinatura da(o)s autora(e)s:

____________________________________

____________________________________

____________________________________

 ___________________________________

____________________________________

____________________________________

 

                                              Salvador, ___ de ________ de _____. 

 

 

 

 

 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.