CONTROLE DAS MIGRAÇÕES E ESPAÇO SOCIAL

Eduardo Paes Machado

Resumo


Este artigo visa discutir a noção de controle das migrações e sua aplicação ao estudo dos processos de mobilidade sócio-espacial, propondo uma perspectiva que distingue as estratégias migratórias que os grupos sociais definem para si, das políticas que as frações dominantes e Instituições de dominação simbólica definem para os grupos dominados. O controle das migrações, que numa vertente de análise aparece como um aspecto definidor da natureza e do ritmo de transformação da sociedade agrária, é recuperado como um aspecto definidor da estrutura global da sociedade.



This paper intends to discuss the notion of migration control and its use in the study of processes of spacial mobility among peasants in North East Brazil. It draws a distinction between the migration strategies that subordinate groups define for themselves and the policies which dominant groups or dominant agencies of symbolic production define for those subordinate groups. Migration control is usually seen as defining the nature and rythm of change in agrarian society. This paper approaches it, however, as a defining aspect of global structure of a society which facing processes of territorialization and deterritorialization of its labour force.

Publicação Online do Caderno CRH:

http://www.cadernocrh.ufba.br


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/ccrh.v5i16.18816

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais


Centro de Estudos e Pesquisas em Humanidades
FFCH/Universidade Federal da Bahia
Estrada de São Lázaro, 197 - Federação
40.210-730 Salvador, Bahia Brasil
Tel.: (55 71) 3283-5857/3283-5856



ISSN Online 1983-8239     ISSN Impresso 0103-4979

 
 
 
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.