Performatividade e burocracia na história da arte
[Maurício Topal de Moraes]

Caderno PPGAV

Resumo


Como é possível perceber pelo título “performatividade e burocracia”, neste artigo será desenvolvida uma análise a respeito da história da arte, seu papel performativo sobre a cultura e de suas posturas sobre a produção cultural de nosso século. A delimitação do campo de estudo desta disciplina, pouco justificada por pesquisadores e normalmente assumida de maneira arbitrária, é um dos aspectos a ser considerado, porém não o único. Tampouco parece ser seu principal problema, como será sugerido mais adiante. Em lugar da aceitação apressada da perspectiva de historiadores da arte, estabelecidos e reconhecidos institucionalmente (tomando suas definições, do que seria a produção cultural merecedora de atenção e de como estudá-las, como definitivas), para a construção de um conhecimento dinâmico e sinceramente preocupado com problemas externos às disputas internas da academia, seria mais adequado o questionamento a respeito do papel dessas perspectivas.

Texto completo:

PDF


Cadernos do PPGAV

ISSN 0000-0000 (versão eletrônica) ISSN 1807-9318 (versão impressa)
Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia
Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV)
R. Araújo Pinho 212, Canela, Salvador-Bahia-Brasil, 40110-150
Tel.: (71) 3283-7923 Fax: (71) 3283-7916
Email: mesarte@ufba.br