A classe popular como protagonista na tela da Globo // The popular class as the protagonist on the screen of globo

Míriam Cristina Carlos Silva, Carla Salles

Resumo


Com a classe social C em ascensão e com maior poder de compra no Brasil, alguns produtos da Rede Globo passaram por transformações de sua linguagem. O objeto analisado por este texto é a novela Cheias de Charme, dirigida por Allan Fiterman, que retrata o cotidiano de três empregadas domésticas, as protagonistas. Defende-se o uso do Kitsch como principal forma de linguagem utilizada na construção da novela. Segundo Moles (1975) a atitude Kitsch é sempre uma atitude da sociedade de consumo, que se manifesta em relação aos objetos. Esta relação pode ser caracterizada como uma troca cultural, que envolve todas as classes, como resultado de uma espécie de mimese ou cópia do estabelecido (GEBAUER e WULF, 2004).

Palavras-chave


Novela; Kitsch; Cheias de Charme.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1809-9386contemporanea.v11i1.7008