Música, experiência e mediação: a canção popular como dispositivo de memória // Music, experience and mediation: the popular song as memory device

Carlos Magno Camargos Mendonça, Cristiane da Silveira Lima

Resumo


Alguns autores definem a sociedade contemporânea como uma civilização da imagem, cujas consequências levariam ao empobrecimento da experiência e à produção técnica de uma amnésia generalizada. Em oposição a esta perspectiva, preferimos abordar as imagens no interior da mediatização – pensada como processo interacional de referência, lacunar e incompleto. Acreditamos que é preciso investigar os lugares em que a vida se encena com as imagens e para além delas. A partir da cosmogonia grega, associamos memória à experiência estética e argumentamos que a música pode ser um dispositivo de memória privilegiado ainda nos dias atuais. Para testar nossa hipótese, ensaiamos a análise da canção Triste Bahia, de Caetano Veloso.

Palavras-chave


Mediatização. Memória. Música.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1809-9386contemporanea.v10i1.5807