Publicidade política e estratégias de representação: a visibilidade pública como «armadilha» // Political publicity and strategies of political theater: the public visibility as a “trap”

Hélder Rocha Prior

Resumo


As transformações evidenciadas nas últimas décadas no mundo dos media e na esfera de acção política redefiniram, de modo substantivo, os processos de comunicação política, especificamente no que se refere às formas de revelação ou apresentação em público. Actualmente, a comunicação política é manufacturada ao detalhe para influir no sistema mediático e garantir a visibilidade e o assentimento necessários para que a lógica dramatúrgica do sistema político funcione. Desde Thomas Hobbes, passando por Elias Canetti, que o conceito de «actor» foi transferido da linguagem teatral para a linguagem política referindo-se a todos aqueles que representam palavras e simulam acções nas «tendas de campanha». Deste modo, «política» e «teatro» convertem-se em duas palavras que se unem. A acção política é posta em cena como se de uma arte cénica se tratasse, sendo que os meios de comunicação são o palco privilegiado que oferece aquiescência e assentimento às personagens do theatrum politicum. Por conseguinte, a acção política é mediatizada e teatralizada por uma retórica específica que tem nos media o espaço privilegiado de encenação. Todavia, as «luzes» trazidas pela mediatização comportam novos riscos e podem, inclusive, ter efeitos perversos. Com efeito, é neste ponto que a fabricação da publicidade política se volta contra o sistema que dela se serve. É neste ponto que a visibilidade pública se converte numa «armadilha».

Palavras-chave


publicidade política; «teatrocracia»; dramaturgia politico-mediática

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1809-9386contemporanea.v9i3.5359