O fenômeno Wikileaks e as redes de poder // The Wikileaks phenomenon and the netwtworks of power

Sergio Amadeu da Silveira

Resumo


O artigo trata das implicações políticas e comunicacionais do fenômeno Wikileaks. Partindo da perspectiva de Yochai Benkler sobre como as redes digitais alteraram o ecossistema comunicacional, aumentando o poder de disseminação de informações de indivíduos e organizações. Busca problematizar as categorias de poder comunicacional e poder na rede de Manuel Castells, bem como a relação entre poder e controle. São também visitadas as perspectivas de Morozov e Galloway sobre as possibilidades democráticas e restritivas da arquitetura distribuída da Internet. O artigo também identifica uma nova articulação do ativismo em rede, inspirada na cultura hacker e nas práticas colaborativas. Alerta que os ataques ao Wikileaks demonstram a gravidade e os perigos da gestão de infra-estruturas fundamentais para o cotidiano globalizado que estão sob o controle de estruturas privadas.

Palavras-chave


Wikileaks; Ciberativismo; Poder Comunicacional; Cultura Hacker.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/1809-9386contemporanea.v9i2.5122