Associação de antibióticos e contraceptivos orais

Fabiane Ribeiro de Souza, Ana Luisa T. Meira, Lucélia Maíssa Mendes, André Leonardo C. Costa

Resumo


Os contraceptivos orais vêm sendo cada vez mais prescritos na prática médica para o tratamento de várias patologias, dentre elas a dismenorréia e a Síndrome do Ovário Policístico (SOP), essa última bastante freqüente nas mulheres em idade fértil. Entretanto, o principal emprego dessa droga é, indubitavelmente, na prevenção da gravidez indesejada, através da supressão do hormônio do folículo estimulante (FSH) no ciclo ovariano. Esse bloqueio hormonal pode sofrer interferência pelo uso concomitante de outros fármacos - fato esse denominado interação medicamentosa. Dentre eles destacam-se os antibióticos, medicamentos progressivamente mais utilizados no tratamento das infecções. O objetivo deste trabalho é, portanto, discutir e esclarecer os mecanismos de ocorrência das interações medicamentosas entre anticoncepcionais orais e antibióticos, salientando-se as drogas mais envolvidas na redução do efeito contraceptivo.

Palavras-chave


antibióticos e contraceptivos orais - interação medicamentosa; contraceptivos orais e antibióticos - interação medicamentosa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cmbio.v4i3.4204

Direitos autorais

CAPESCAPES-PERIODICOS CNPq BVS FAPESB UFBA ICS PPORGSISTEM

ISSN(impresso): 1677-5090 / ISSN(eletrônico): 2236-5222