Negritude, Racismo, Linguagem e Consciência: relato de uma experiência didática

Érica Alessandra Fernandes Aniceto

Resumo


Este trabalho caracteriza-se como um relato de experiência do projeto “Negritude e discriminação racial: compreendendo as diferenças”, cujo principal objetivo foi promover a formação cidadã dos alunos acerca das especificidades da população afrodescendente brasileira, por meio do diálogo, discussões e reflexões sobre as condições de vida da população negra no Brasil. Visando a trabalhar o respeito às diferenças, o desenvolvimento do projeto aconteceu durante um semestre letivo de 2018 e contou com a participação de alunos de três turmas de 1º ano do Ensino Médio, do curso de Edificações, do Instituto Federal de Minas Gerais – campus Ouro Preto. O referido trabalho encontra respaldo na Lei 10.639/03, a qual estabelece o ensino da História e da Cultura Afro-brasileira nos sistemas de ensino, e conta com contribuições de Duarte (2008), Candido (1995; 2008), Ribeiro (2017), entre outros autores, que permitiram o desenvolvimento de um olhar crítico diante do ensino da Literatura Afro-Brasileira em sala de aula. Entre as várias atividades propostas às turmas em torno da leitura de textos que dialogam com a Literatura Afro-Brasileira, destacaram-se a elaboração de uma webreportagem e de intervenções artísticas sobre o tema. O desenvolvimento deste trabalho provocou várias reflexões acerca da situação do negro no Brasil, contribuindo para a formação de cidadãos reflexivos, críticos e empáticos, com capacidade de interagir e agir em prol de uma sociedade mais equânime.


Palavras-chave


Literatura Afro-Brasileira, Lei 10.639/03, Negritude, Racismo, Cidadania

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cgd.v5i1.31927



Direitos autorais 2019 Cadernos de Gênero e Diversidade

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.