Pensamentos e resistências lésbicas feministas, dialogando com teóricas clássicas, contemporâneas e movimentos lésbicos.

Ana Carla da Silva Lemos, Nathalia Christina Cordeiro

Resumo


Este dossiê é resultado da realização do I Jornada sobre o Pensamento Lésbico, que é um dos produtos do I Curso de Extensão sobre o Pensamento Lésbico Contemporâneo, organizado pelo Coletivo Lesbibahia, Maria Quitéria e Núcleo de Estudos e Pesquisas e o Grupo de Estudos Feministas em Política e Educação (GIRA) da Universidade Federal da Bahia (UFBA). O curso foi apoiado pelo EDITAL PAEXDoc 2017, da Pró-Reitoria de Extensão da UFBA, com o objetivo de discutir sobre os pensamentos de autoras lésbicas de todo o mundo, das que iniciaram a discussão no final da década de 1970, até a contemporaneidade, assim como articular a UFBA com os movimentos sociais lésbicos da Bahia e do Brasil. Além disso, buscou potencializar os diálogos entre as cursistas, valorizando o encontro entre o saber acadêmico e as lutas dos movimentos lésbicos pela melhoria da qualidade de vida e ampliação das discussões sobre lesbianidades, entendendo que se trata de uma corrente epistêmica que tem construído colisões e afetos com outros paradigmas, corroborando em entendimentos que reflitam a partir das vivências lésbicas e seus diálogos, com contribuições para a análise da sociedade, das relações e culturas, para além da heteronormatividade. Como resultado do curso, a jornada foi realizada em Salvador/BA, nos dias 24 e 25 de novembro de 2017, na UFBA. Naquele momento, conseguimos reunir mulheres das várias regiões do Brasil, as quais tiveram a oportunidade de discutir sobre teorias lésbicas contemporâneas, lesbianidades, lesbianidades como ferramenta política e políticas públicas, além de um grupo de trabalho, que contou com a apresentação de artigos produzidos pelas cursistas e participantes outras, analisados e debatidos pelas coordenadoras do grupo de trabalho. Pelos temas abordados tanto no curso, como na jornada, diversas ameaças chegaram até a página do GIRA com a intenção de que o evento não fosse realizado, porém, não nos rendemos diante das ameaças. Estamos e continuamos construindo espaços de articulação em que todas as pessoas possam participar, sem discriminação de qualquer espécie. Nesse sentido, realizamos a jornada com muita produção e afetividade. Em resposta aos ataques sofridos, no início da Jornada foi realizado um protesto dentro da Universidade, contra quaisquer tipos de violências, no qual as mulheres participantes falaram de suas histórias de vida, trazendo memórias de dores e poesias. Esse movimento colaborou para que juntas realizássemos não só o evento, mas que vidas se cruzassem e dialogassem sobre as esferas afetivas, sexuais, políticas, e, sobretudo, epistêmicas. Esses são pontos chave que nos convidam a construir olhares para nós e para o mundo, a partir de diversos pontos de vista, mas principalmente através da epistemologia lésbica feminista. Desse modo, esse dossiê apresenta textos baseados nas exposições feitas pelas palestrantes ao longo da I Jornada no Pensamento Lésbico, por isso, convidamos você, para conosco, se permitir a ter as experiências e vivências, conhecendo melhor o que talvez possa soar estranho aos olhos, ouvidos, falas e escritas, mas que constrói prazeres, pontes, potências e outros olhares, ouvires, falas e escritas, através dos lugares situados de lésbicas e suas intersecções.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cgd.v4i2.26703



Direitos autorais 2018 Cadernos de Gênero e Diversidade

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.