"Revista AzMina" e Carnaval sem Assédio: uma análise do jornalismo ativista no combate à violência contra a mulher

Dulcilia Schroeder Buitoni, Martha Lopes

Resumo


Este artigo tem por objeto a "Revista AzMina", portal que se destaca de outros blogs e sites feministas por produzir textos de gêneros jornalísticos como artigo e reportagem. Sua característica é misturar o fazer jornalístico com uma ação ativista. Assim, a fim de compreender como se dá esse processo, de que modo comunica suas mensagens e como impacta seu público, será realizada uma análise de discurso de textos produzidos em sua campanha #CarnavalsemAssédio, de 2016, que atingiu mais de 3 milhões de pessoas. Vale apontar que a revista surgiu no contexto das manifestações de junho de 2013; portanto, analisá-la é contribuir para a compreensão do uso da esfera digital como fortalecedora dos movimentos feministas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cgd.v4i2.24613



Direitos autorais 2018 Cadernos de Gênero e Diversidade

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.