Identidades Sexuais e de Gênero no Contexto Periférico Mineiro: discursos em uma experimentação audiovisual

Aleone Rodrigues Higidio, Karina Gomes Barbosa

Resumo


A proposta deste trabalho é discutir identidades sexuais e de gênero no contexto periférico da cidade histórica de Mariana, interior do estado de Minas Gerais - Brasil. A investigação parte da observação do cotidiano de gays e lésbicas do bairro Santo Antônio, também conhecido como “Prainha”. Esse cotidiano foi registrado em Diários de Bordo e, ainda, em linguagem audiovisual, no formato documentário, como parte de trabalho de conclusão de curso de Jornalismo da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP). Nesse sentido, é interesse desse texto pensar como as identidades sociais, especificamente as sexuais e de gênero, são reguladas pelo espaço periférico e como a invisibilidade das discussões de diferença e diversidade se tornam determinantes para a construção das mesmas. As discussões partem, principalmente, de uma perspectiva queer, tendo como referências Judith Butler (2003), Richard Miskolci (202), Guacira Lopes Louro (2010); além da visão antropológica da sexualidade como uma construção social discutida por Richard Parker (2010); e questões sobre ordem do discurso de Michel Foucault (2009).


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cgd.v4i2.24575



Direitos autorais 2018 Cadernos de Gênero e Diversidade

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

 

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.