Identidade e Gênero: Representações Femininas nos programas televisivos Bah!

Mariana Nogueira Henriques, Flavi Ferreira Lisboa Filho

Resumo


A presente pesquisa busca analisar os modos como são produzidos os sentidos sobre a mulher gaúcha, a partir dos especiais “Bah! Um programa muito gaúcho”, “Bah! Eu Sou do Sul” e “Bah! Um fandango muito especial”, exibidos em 20 de setembro de 2013 e 2014 e 19 de setembro de 2015, respectivamente, na RBS.TV. Para isso, buscamos aporte na perspectiva teórica dos estudos culturais aliados aos estudos de gênero, considerando, ainda, o contexto cultural gaúcho em que as atrações se passam. Da pesquisa inferimos que os três principais sentidos: ocultamento, objetificação e masculinização formam uma identidade feminina estereotipada. Além disso, percebemos que os especiais atuam na intenção de perpetuar uma identidade hegemônica e masculina transmitindo uma falsa ideia de empoderamento feminino, na busca por gerar audiência e reconhecimento.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cgd.v3i3.23658



Direitos autorais 2017 Cadernos de Gênero e Diversidade

 

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.