Major Denice Santiago: uma mulher negra e feminista num lugar de poder da Polícia Militar da Bahia

Margarida Paredes

Resumo


A Major Denice Santiago foi uma das pioneiras da Polícia Militar da Bahia (PMBA), tendo ingressado em 1990 como sargenta nas primeiras turmas de praças e oficiais. Dois anos depois, foi admitida na primeira turma de oficiais para mulheres, ostentando hoje a patente de Major. Atualmente, também é uma das duas únicas oficiais da PMBA a ter quebrado o “teto de vidro” que impede a ascensão de mulheres em organizações dominadas pela “masculinidade hegemônica” e a ocupar um posto de comando na PM baiana, como comandante da Ronda Maria da Penha. Graduada em Psicologia, é Mestre em Desenvolvimento Territorial e Gestão Social pela UFBA. Em 2017, recebeu o Diploma Bertha Lutz, premiação do Senado Federal pela sua contribuição na defesa dos direitos das mulheres e políticas de gênero.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/cgd.v3i2.22781



Direitos autorais 2017 Cadernos de Gênero e Diversidade

 

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.