Anti-Essencialismo e (Anti-)Hegelianismo em Max Stirner

Rodrigo Ornelas

Resumo


A primeira parte de O Único e sua Propriedade, Max Stirner
intitulou de “O Homem” (Der Mensch). No primeiro momento do
livro, ele oferece a genealogia dessa “entidade-valor”, esse novo ser
supremo, tão esgrimida num momento ou noutro pelos demais jovens
hegelianos. A genealogia – ou história – que Stirner oferece delineia a
procura (semelhante àquela da religião, algo como uma continuação
do cristianismo) por uma grande causa e uma essência superior, que
se apresente às pessoas comuns, individuais e particulares, como
sua verdadeira essência e medida, sua razão de ser, mesmo que
aparentemente terrena, não mais celeste...


Texto completo:

PDF

Referências


ARANTES, Paulo Eduardo, Ressentimento da Dialética: Dialética e

Experiência intelectual em Hegel. Rio de janeiro: Paz e Terra, 1996.

CESA, Claudio. Il caso Stirner. In: Max Stirner e L’Individualismo

Moderno, Instituto Suor Orsola Benincasa (Vários Autores). Napoli:

Cuen, 1996, p. 13-26.

FEUERBACH, Ludwig, A Essência do Cristianismo, Petrópolis:

Vozes, 2009.

__________. Preleções sobre a Essência da Religião, Petrópolis:

Vozes, 2009.

HEGEL, G. W. F., Enciclopédia das Ciências Filosóficas em compêndio,

vol. I (Ciência da Lógica) e vol. III (A Filosofia do Espírito). São Paulo:

Edições Loyola, 1995.

__________. Fenomenologia do Espírito. Petrópolis: Vozes; Bragança

Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2008.

__________. Linhas Fundamentais da Filosofia do Direito, ou, Direito

Natural e Ciência do estado em compêndio. São Leopoldo: Editora

UNISINOS, 2010.

LÖWITH, Karl, From Hegel to Nietzsche. New York: Columbia

University Press, 1991.

MARX, Karl, ENGELS, Friedrich, A Ideologia Alemã. São Paulo, SP:

Boitempo, 2007.

__________. A Sagrada Família. São Paulo: Boitempo, 2009.

PENZO, Giorgio, Invito al Pensiero di Stirner. Milano: Mursia, 1999.

PLATÃO, A República. In: Coleção Os Pensadores. São Paulo: Nova

Cultural, 2004.

RORTY, Richard, Um Mundo Sem Substâncias ou Essências. In:

MAGRO, C., PEREIRA, A. C. (Orgs.) Pragmatismo: a filosofia da criação

e da mudança. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2000, p. 53-92.

SCHELLING, Friedrich von, Cartas Filosóficas Sobre o Dogmatismo e o

Criticismo. In: Schelling/Fichte. São Paulo: Abril Cultural, 1973, p. 177-211.

SIGNORINI, Alberto, Decostruzione e differenza in Stirner. In: Max

Stirner e L’Individualismo Moderno, Instituto Suor Orsola Benincasa.

Napoli: Cuen, 1996, p. 519-530.

SOUZA, José Crisóstomo de, A Questão da Individualidade: a crítica do

humano e do social na polêmica Stirner-Marx. Campinas, SP: Editora da

UNICAMP, 1993.

__________. Ascensão e Queda do Sujeito no Movimento Jovem

Hegeliano. Salvador: Centro Editorial e Didático da UFBA, 1992.__________. A Metamorfose do Cristianismo em Ludwig Feuerbach.

In: Ideação, vol. 1, n. 1. Feira de Santana: UEFS, NEF, 1997, p. 13-29.

STEPELEVICH, Lawrence, Introduction. In: __________. The Young

Hegelians: An Anthology. New York: Humanity Books, 1999, p. 01-15.

STIRNER, Max. Único e sua Propriedade. São Paulo: Martins Fontes, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.