Currículo ativo e a constituição de identidades profissionais em um curso de Licenciatura em Química

Carmen Silvia da Silva Sá, Wildson Luiz Pereira dos Santos

Resumo


Este trabalho investigou os processos identitários em construção pelo currículo ativo de um curso de Licenciatura em Química interpretando as percepções de seus diversos atores manifestadas através de seus discursos. Utilizou-se uma abordagem qualitativa em que os dados construídos foram submetidos à Análise Textual Discursiva. Eles apontaram que os licenciandos são sujeitados a dois tipos distintos de identidades: em um polo estaria o químico/o pesquisador em Química/o professor universitário e, no outro, estaria o professor da Educação Básica/educador-pesquisador em Ensino de Química. Cada uma dessas identidades está relacionada com categorias que emergiram claramente dos discursos de licenciandos, egressos e formadores. São elas, respectivamente, o “desvio bacharelizante da formação” e o “estímulo do campo pedagógico”. Concluiu-se que há uma contradição parcial no currículo ativo do curso, pois parte dos formadores trabalham sujeitando os licenciandos a uma carreira bacharelizante, enquanto outra parte busca estimulá-los à carreira docente no ensino básico

Palavras-chave


Currículo Ativo. Identidades Profissionais. Licenciatura em Química

Texto completo:

PDF