A democracia racial revisitada

Antonio Sérgio Guimarães

Resumo


Neste artigo, revisito a história da democracia racial enquanto ideologia racial, cunhada entre os anos 1930 e 1940. Procuro acompanhar a negociação intelectual que ocorreu entre diversos intelectuais brancos e negros, no Brasil e nos Estados Unidos, a partir da rede tecida entre Herskovits, Ortiz, Price-Mars e Ramos, e daquela outra que envolvia os cientistas sociais das universidades de Chicago, Atlanta, Fisk e Howard, estudando as formas de integração do negro à sociedade americana. Tais conexões foram absorvidas no esforço de guerra do Departamento de Estado americano, antes e durante a guerra, para aproximar-se dos países da América Latina, ao tempo que procurava uma nova política racial doméstica que substituísse a Herrenvolk democracy, cunhada no sul americano.

Palavras-chave


democracia racial - Brasil - Estados Unidos - América Latina.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/aa.v0i60.36247

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 


ISSN 0002-0591 (impresso) | 1981-1411 (online)