O império da supremacia branca e a Frente Negra Brasileira: as representações sobre as relações raciais da América Latina no jornal afro-americano Chicago Defender (1916-1940)

Flavio Ribeiro Francisco

Resumo


O objetivo deste artigo é demonstrar, a partir da publicação de notícias sobre a Frente Negra Brasileira (1931-1937), a construção de representações sobre as relações raciais no Brasil e na América Latina no jornal afro-americano Chicago Defender entre 1916 e 1940. Por um lado, o periódico negro divulgou entre seus leitores a ideia de fraternidades raciais estabelecidas nas nações latino-americanas, principalmente no Brasil. Por outro, demonstrou como a influência de um imperialismo norte-americano que poderia comprometer as relações sociais na América Latina pela difusão internacional de práticas racistas que haviam marginalizado os negros nos Estados Unidos já afetava a América Central. A ascensão da Frente Negra Brasileira foi considerada pelos jornalistas do Chicago Defender como o sinal do “perigo da influência racista norte-americana” nos países da América do Sul.


Palavras-chave


Frente Negra Brasileira - imprensa afro-americana - racismo - fraternidade racial.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/aa.v0i60.26642

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 


ISSN 0002-0591 (impresso) | 1981-1411 (online)