Cruz e Sousa: a verve satírica contra o preconceito e a discriminação

Elizabete Maria Espíndola

Resumo


O presente artigo discute dois aspectos importantes da trajetória do poeta simbolista João da Cruz e Sousa. O primeiro deles refere-se às relações familiares e de solidariedade construídas pelo poeta com seus pais. O segundo diz respeito à sua participação na imprensa de Desterro como literato engajado na causa abolicionista, na segunda metade do século XIX, e à sua luta contra os limites raciais e sociais. Por meio de seus escritos, Cruz e Souza satirizava e protestava contra uma sociedade canhestra, racista e excludente.

Palavras-chave: imprensa - literatura - memória. 

      

                                                    

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/aa.v0i53.22474

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


    Afro-Ásia. Salvador, Bahia, Brasil 0002-0591/1981-1411