A comunidade dos Missionários da África e a introdução do catolicismo na Rodésia do Norte

Jefferson Olivatto da Silva

Resumo


Para interpretar as ações católicas inseridas na Rodésia do Norte serão objetivadas

as disposições eclesiásticas da Sociedade dos Missionários da África que explicariam

o projeto expansionista católico para a África subsaariana. Esse instituto

foi configurado por seu fundador, Charles Lavigerie, de acordo com os interesses

do papado de Pio IX e de Leão XIII. A interface entre Antropologia e História foi

utilizada para compreender os efeitos coloniais sobre a manutenção identitária

desse grupo. Conclui-se que o instituto conseguiu estabelecer o desdobramento

do Vicariato Apostólico do Niassa e de suas novas governanças eclesiásticas, à

medida que direcionava as tensões coloniais e religiosas para a governança de

seus superiores locais, dissimulando a precariedade dos postos missionários e a

resistência dos atores católicos às novas exigências coloniais.

Palavras-chave: Catolicismo - África Central - Fronteiras Culturais - Bemba.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.