PARA ALÉM DO ANTROPOCENTRISMO: UMA PROPOSTA DE REFLEXÃO

ANA PAULA BARBOSA FOHRMANN, SANDRA FILOMENA WAGNER KIEFER

Resumo


Este artigo visa a propor uma reflexão e indicar que há outras possibilidades, interesses e valores além daqueles preconizados pelo antropocentrismo. Seres humanos e, em particular, não-humanos merecem ter seus direitos e interesses respeitados e garantidos, e sua existência “preservada”, para além dos parâmetros conhecidos de proteção do homem médio. Com relação à natureza e aos animais, há um debate intenso sobre o reconhecimento da titularidade de direitos ou interesses, mas, independentemente disso, não restam dúvidas de que eles, e todos os seres humanos, são dignos de respeito, de não serem expostos à crueldade, ao sofrimento e à degradação. Desenvolveram-se, nesse sentido, teorias que se distanciam do antropocentrismo e que direcionam o seu foco para a natureza e para os animais, assim como para o valor intrínseco desses entes e seres não-humanos. O que vai se explorar aqui é a necessidade de uma posição ética prática diante de tais diferenças.

Palavras-chave


ética prática, antropocentrismo, especismo, ecologia rasa, ecologia profunda

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/rbda.v11i22.17661

Rev. Bras. Direito Anim. Salvador, BA, Brasil. e-ISSN: 2317-4552

Este periódico está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição- 4.0 Internacional.