O PROBLEMA DO MAL NATURAL: BASES EVOLUTIVAS DA PREVALÊNCIA DO DESVALOR The problem of natural evil : evolutionary basis of worthlessness prevalence

Oscar Horta

Resumo


Este artigo examina o problema do mal na natureza, isto é, a questão de qual é o desvalor presente nesta e se tal desvalor prevalece ou não sobre a felicidade existente nela. O artigo sustenta que este último é o caso. Essa é uma consequência dificilmente evitável da existência de um processo evolutivo em um contexto em que os recursos são escassos. Devido a isso, o sofrimento e a morte prematura são a norma na natureza. O número de indivíduos que vêm ao mundo apenas para morrer de forma dolorosa e em pouco tempo supera amplamente o daqueles que sobrevivem. Além disso, este artigo também defende que a ideia de que os interesses dos animais não humanos não tem que ser considerados como são os interesses dos seres humanos é especista e inaceitável, e que os animais não só têm um interesse em não sofrer, como também em não morrer. Diante de tudo isso, o artigo conclui que as coisas boas presentes na natureza são amplamente superadas pela imensa quantidade de desvalor que há nela, e que deveríamos intervir para reduzir esta quantidade de desvalor naqueles casos em que isso resulta possível.

Palavras-chave


antropocentrismo, dinâmica de populações, especismo, igualitarismo, intervencionismo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.9771/rbda.v10i20.15299